sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Conclusão de Fichamento: Paulo Freire - Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática educativa



FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 50° Ed. Rio de Janeiro: Paz & Terra

Conclui-se e fica-nos a mensagem deste livro que, antes de tudo, tratar de educação é tratar de seres humanos. Humanos estes que merecem ser valorizados, não só eles como toda a sua bagagem cultural. Freire insiste que devemos nos assumir como educadores e como seres em construção, e por isso mesmo, devemos buscar melhorar cada vez mais, em todos os âmbitos. Buscarmos sermos coerentes entre nossos discursos e nossas ações, e assim, estimular os alunos a também serem cidadãos de verdade, pesquisadores, seres éticos, respeitáveis e respeitados, enfim, tornarem-se autônomos.

Freire adverte-nos para que lutemos sempre, pois mudar a realidade é difícil, mas não é impossível; que devemos conhecer, explicar e combater as ideologias que tentam nos diminuir e paralisar; tudo isso é necessário em nossa prática educativa. O ensino deve libertar, e não oprimir ou omitir.

Conclui-se que a autonomia do educando e do educador devem ser percebidas, construídas e praticadas desde sempre e para sempre, para que sejamos livres, libertários, e não condicionados e “amarrados” às ideias dos outros.

3 comentários:

  1. A análise foi uma síntese muito bem construída sobre a obra de Freire. Não cheguei ler por completo, mas em vários resumos que li são todos neste sentido.

    Mas em síntese rápida e prática para pessoas que nunca viram a obra é um chamado para conhecer a mesma mais de perto.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Douglas. Paulo Freire não é difícil de entender, só quem o lê com preconceito, esses sim, entendem errado sua proposta. Um grande homem, um exemplo de progressista. Quem dera se a maioria das pessoas se interessassem por suas ideias.

      Excluir