segunda-feira, 9 de maio de 2016

Olhar falho

Estamos todos no mundo,
dentro de uma multidão.
Para achar alguém, porém,
devemos nos afastar
do lugar, porque, de longe,
nós distinguimos melhor
quem é quem. Reconhecemos.
Enfim, de vista, escolhemos.

Vamos nos aproximando
até alcançar o ser.
Conforme chegamos perto,
conforme nos conhecemos,
achamos tantos defeitos,
que nós o desconhecemos.
Afinal, quem é você?
De longe, um; perto, outro.

N’ existência não há essência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário